um feed menos opressor

quem a gente tá seguindo, que energia o feed da rede social tá vibrando pra gente?

é tudo energia e a gente abastece a rede mundial como é abastecida por ela: quando a gente dá uma rolada nesse feed (aqueles 10 minutinhos previstos que né viram 1 hora sem a gente perceber) e se sente feia, pobre, pouco viajada, pouco amada, oprimida de qualquer jeito... tem algo errado com o que a gente tá escolhendo pro nosso feed.

tenho compartilhado em encontros offline um filtro de 4 passos pra faxinar sensação ruim no online, ó que dá pra deixar de seguir:

_empresas/lojas/@s que vendem qualquer coisa
_celebridades com vidas incríveis
_blogueiras com vidas "perfeitas" (cof cof) e
_quaisquer @s que não despertem alegria, do jeito da marie kondo mesmo.

quando sobra planta, bicho, ativistas com causas que a gente quer estudar/precisa aprender, @s de ciência, de humor, das artes, das pessoas que a gente AMA... aí o feed abastece a gente de sensação boa! ou pelo menos a opressão diminui a partir dessa atenção que a gente permite que acesse a gente, né?

um bom exercício de olhar pra si, cuidar do entorno, procurar entregar o nosso melhor ❤️✨ pra vibrar alto-astral e se re-abastecer de alto-astral. eu acredito nisso!

#ainternetéomeupaís #aquiéruimmasébom