fazer > falar

esse é o tempo do 'tudo tá disponível', de um jeito traiçoeiro: todo mundo pode saber tudo sobre O QUE, a gente bota qualquer coisa no google e conhece quaisquer "o ques" num clique. mas a chave (de tudo) tá no COMO, né? como faz pra acontecer, como faz pra viver esses "o ques"?

minha amiga fernanda tosta, educadora de marcenaria, me falou disso e me deu a resposta: o COMO vem pela prática, só tem como ser assim.

fazer é mais valioso que conhecer ou que falar. tenho colocado minha energia profissional em treinamentos que abram espaços confortáveis pro exercício, pra prática (como personal stylist e também na comunicação online). com estudo e com teoria a gente delineia caminhos pra experiência, mas é a vivência que proporciona apropriação, que vira autonomia, que faz florescer toda a experiência humana. <3

tem a ver com isso daqui:

“sem experiência, nada se pode saber suficientemente. há duas maneiras de se adquirir o conhecimento: pelo raciocínio ou pela experiência. raciocinar leva-nos a tirar uma conclusão que temos por certa, mas não elimina a dúvida. e o espírito não repousa na luz da verdade se não a adquirir através da experiência." (roger bacon)