tudo muda quando a gente muda

vi num documentário uma jornalista perguntar pro pro dalai lama ‘o que muda o mundo?’ e ele responder ”pensamento crítico e ação”. 

exercitar questionamento faz crescer em tudo, nas nossas opiniões sobre desigualdade social, sustentabilidade, tolerância e paz mundial… mas também nas pequenas opiniões que moldam o nosso dia a dia: pensamento crítico em relação ao que a gente escolhe comprar/vestir faz a gente crescer; pensamento crítico sobre como a gente usa a internet, como a gente contribui pro ambiente online ser maneiro e sobre o que a gente absorve da rede social também faz. questionar ajuda a gente a receber o que é influência de fora, passar numa peneira muito pessoal pra filtrar o que satisfaz, o que a gente quer viver de verdade — e então sobrar só com o essencial, com o que vale a pena, sem excesso. 

daí a ação vem certeira, segura, alegre! e quanto mais a gente questiona, mais isso vem naturalmente: a gente exercita, escolhe diferente, experimenta, “mede” resultados, ajusta o que for preciso, exercita mais e escolhe de novo e de novo… e com a continuidade dessas ações questionadas vem a confiança, a segurança, o crescimento. isso é cuidado com a gente mesma, e essa vibração (de atenção e de cuidado) reverbera em tudo em volta, nas pessoas, na vida, no mundo. vestir como exercício de florescimento humano, internet como potencial desenvolvedor de gente maneira. já pensou? :)

tenho exercitado (mais que nunca!) pensamento crítico e ação, e as minhas peneiras só deixam passar o que tem a ver com autoconhecimento e identidade, com o que é natural e recheado de humanidade, com o que é pé no chão, vidareal. e a sua?