identidade, humanidade, vida real

tenho me permitido guiar por essas três ideias, simples mais poderosas, em tudo que tenho pensado e produzido — tanto na moda como na comunicação: identidade, humanidade, vida real. simples mas passíveis de profundidade e (tantos) desdobramentos, tem a ver com partir da gente e não do que é imposto ou sugerido como padrão; com negação de artificialidades e poses pra assumir o que é mais natural, essencial e verdadeiro; com tratar o aspiracional como sonho e abraçar a beleza da realidade, da simplicidade, do possível.

no vestir

a gente se investiga, procura vontades próprias, desejos autênticos e usa isso como direção pra escolher o que vestir. aprende técnicas pra decodificar sensações em forma de roupas e acessórios, enxuga o armário dos extras, do que é mais do mesmo, do que é excesso/entulho, do que só ocupa espaço e não rende. e bota pra jogo um tanto menos de peças, mas mais variadas e diferentes entre si, que podem ser usadas de mil jeitos em mil ocasiões. e a gente cresce em criatividade (recurso interno > produto) e usa muito tudo que tem, e redescobre peças e gostos, e compra menos como consequência. e quando as coisas acabam de tanto que foram usadas, vividas (!!!), a gente compra melhor, certeiro, por que esse mesmo processo faz a gente se conhecer mais e mais. <3 

na internet

a gente se estuda pra clarear e afinar quem a gente é, que vontades tem, em que conversas quer estar, a que grupo a gente pertence — e também em que tempo quer fluir, com que profundidade. procura entender as ferramentas disponíveis, pra que servem, com que motivação foram criadas, como funcionam, quais os truques e malandragens pra que as interações humanas não se percam na forma das ferramentas, mas que fluam a partir delas ainda como humanas, de gente pra gente. e então a gente escolhe em que “festas online” quer dançar :) e organiza os assuntos que tem pra puxar conversas com quem tá nessas festas também, e experimenta as ferramentas e plataformas que possibilitam essa troca… e vai sentindo o grupo crescer e se conectar, e a presença online que a gente produz a cada postagem e a cada comentário vão abastecendo a rede mundial de belezas e inteligências, e a rede devolve tudo pra gente na mesma medida. ;-)